Paz e bem: saudação evangélica e franciscana para o mundo

“Que santo milagroso, que santo milagroso, São Francisco é de fato um santo milagroso”, ao som desse canto vibrante o painel adentrava na Praça dos Romeiros, para a sexta noite do novenário dedicado ao Santo da Paz. Os romeiros acenavam e aplaudiam com júbilo aquele que imitou o Senhor, pobre, humilde e crucificado.

A saudação de “PAZ E BEM”, foi o subtema refletido. Este binômio franciscano nasce do percurso que o seráfico pai fez ao longo de sua vivência de oração e convivência com as criaturas. A respeito disso, escreve em seu Testamento: “E depois que o Senhor me deu irmãos, ninguém me ensinava o que deveria fazer, mas o próprio Altíssimo me revelou que deveria viver segundo o Evangelho. Uma saudação me revelou o Senhor, que disséssemos: O Senhor te dê a paz” (Test 14.23).

Coreografia do tema (Foto: João Pedro)

O bispo auxiliar de Fortaleza, dom Valdemir Vicente, em sua pregação, chama atenção para não fantasiar a paz que por vezes o mundo prega e, sim, buscar a paz como um dom de Deus em Jesus. O epíscopo também questionou, que forma os cristãos podem alimentar a paz que Francisco sentiu dentro de si quando descobriu a saudação (paz e bem) a todos os seus irmãos. Ademais, o prelado indica: “não podemos encontrar a paz se nós não alimentamos a fé. Se não acreditarmos nas palavras de Nosso Senhor, com fé e esperança, teremos sempre tribulações internas. O bem é fruto da paz”, pontua o bispo.

Sala da Imprensa Thiago Ribeiro / Fotos: Jander Silva

Compartilhe

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter

Leia Também